8 de julho de 2015

Não consigo entender


Acabei de olhar no relógio já são 3:35 da manhã, resolvi me levantar e seguir até a porta dos fundos de casa, que devam para o quintal grande e com algumas árvores, quando abri aquela porta um frio gélido invadi-o toda a casa, sem sinal do sol nem ao mesmo no horizonte tão distante, voltei para dentro eu tinha uma mochila com algumas roupas escondida dentro do guarda roupas, ninguém sabia da existência dela!
Olhei meu marido dormindo na cama, que futuro brilhante esse que meus pais me arrumaram, o cheiro de pinga dentro do quarto era tão forte que me nauseava coloquei a mochila nas costas peguei as chaves do carro em cima da mesa da cozinha e resolvi sair pela porta dos fundos, dentro do carro já me deparei que estava de pijamas procurei uma blusa de frio dentro da mochila, achei, vesti, estava pronta! Liguei o carro e sai, em busca de um futuro, de um passado, de uma nova vida ou então da minha velha vida de volta, cheguei rapidamente na estrada, um carro ou outro apenas e muito distante de mim, tudo estava distante, até mesmo eu estava distante de mim!
150 km por hora a estrada parecia infinita no horizonte que começara levemente a clarear há quanto tempo estou dirigindo? Não sei responder, deixei meus celulares e computadores para trás, deixei tudo, meu peito parecia estar fundo eu não entendia o porquê de não conseguir sentir nada, nem mesmo revolta, dor, repulsa, nada disso eu apenas não conseguia sentir. Quando me dei por mim lagrimas saiam dos meus olhos, não consigo entender nada faz mas sentido, essa fuga, essas lagrimas ou essa falta de sentimento!
Já estou a quase 200 km por hora perdi a noção, não sei qual o meu limite, como um filme, várias cenas começam a passar em minha mente, eu me vejo rindo, chorando, gritando ou tendo diversas outras emoções, não me reconheço, não sei quem é essa pessoa! 220km por hora, abaixo minha cabeça por cinco segundos e quando levanto estou de frente um canteiro, não consigo evitar não dá tempo meu carro capota, eu assisto a cena como se estivesse em pé na estrada no lado de fora do carro, vejo meu presente de casamento capotando em uma velocidade fora do normal, não sei o que pensar o que fazer, olho em direção a estrada quando um caminhão está a poucos metros de mim, não dá tempo!

Acordei! Cai da cama, estou no chão, olho em volta, meu quarto está o mesmo, alguns pôsteres de bandas nas paredes, uma escrivaninha rosa e a chave de um carro, olho para a porta do meu quarto e lá está uma mochila aberta com algumas roupas dentro! Não consigo entender, simplesmente não consigo! 


2 comentários:

  1. uau que texto show, consegui imaginar as cenas e os sentimentos lendo ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz quando consigo passar sentimentos para as pessoas! Obrigada <3

      Excluir